Páginas

terça-feira, 31 de outubro de 2017

Prêmio Educador do Ano vai para professora de aldeia indígena

Prêmio foi graças ao talento dessa mulher e seu projeto Mamug Koe Ixo Tig


Elisângela Dell-Armelina Suruí, de 38 anos, dá aulas na Escola Indígena Estadual de Ensino Fundamental e Médio Sertanista Francisco Meireles, no interior de Rondônia, foi eleita, na noite desta segunda-feira, dia 30, a Educadora do Ano, por seu projeto de alfabetização na língua indígena Paiter Suruí em Cacoal.

O projeto de Elisângela, batizado de "Mamug Koe Ixo Tig", que significa "A fala e a escrita da criança", incluiu a elaboração de um material didático próprio em Paiter Suruí para os 15 alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental, que estudam todos na mesma sala multisseriada.

Em sua 20ª edição, o Prêmio Educador Nota 10 bateu recorde e recebeu 5.006 inscrições. Os 50 finalistas receberam uma assinatura de um ano do site Nova Escola Clube. Além disso, os dez vencedores, que tiveram seus nomes divulgados em agosto, receberam a mesma assinatura e um vale-presente de R$ 15 mil. A escola deles também recebeu um vale-presente no valor de R$ 1 mil.
Já o prêmio Educador do Ano, que Elisângela recebeu nesta segunda-feira, inclui ainda outro vale-presente no valor de R$ 15 mil. A escola onde o projeto foi implementado leva como prêmio R$ 5 mil em vale-presente.

Conheça a história do Talento e da vida de Elisângela e os outros vencedores do prêmio na reportagem do G1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mais Talento